Empresa testa caixas eletrônicos na África que dão água em vez de dinheiro

Padrão

A população de Nairobi, capital do Quênia, recebe água por tubulações subterrâneas. A taxa paga por esse serviço não inclui, porém, o tratamento desta. Após pesquisar a questão da distribuição do recurso hídrico, a empresa dinamarquesa de engenharia hídrica Grundfos desenvolveu uma máquina chamada AQtap, que funciona como uma espécie de caixa eletrônico. A diferença é que, ao invés de se sacar dinheiro, o cliente insere o cartão para retirar água.

O aparelho permite que se escolha a quantidade desejada de água. Cerca de 20 litros custam 0,5 xelins quenianos, valor equivalente a 2 centavos de real. Já em outros locais, essa quantia de água custa 50 xelins. Jesper Ravn Lorenazen, representante da empresa, contou que “O dinheiro que eles depositam no AQtap é arrecadado para manter o próprio sistema, tudo é investido para melhorar a qualidade de abastecimento para a população

Em sua fase piloto, o projeto que conta com o apoio do governo local, já tem causado interesse por lideranças de outros países africanos e asiáticos. Já se planeja, por exemplo, a instalação de alguns AQtap na Tailândia. O projeto piloto está sendo testado também em Unganda e Nigéria.

A empresa pretende também coletar dados dos usuários para saber quanto estão gastando com água. “Muitos dos programas na África que tratam esse problema são financiados por ONGs, e elas precisam documentar o impacto e o efeito do desenvolvimento deste campo nestes países. As máquinas serão capazes de fazer isso para elas”, disse Lorenazen.

agua4

agua2

agua5

agua1

agua3

Todas as fotos © Grundfos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s